A dama dourada

Baseado em fatos reais, este filme conta a história de Maria Altmann, uma judia que fugiu da Áustria na Segunda Guerra Mundia e tenta recuperar a pintura que retrata sua tia. O quadro, de Gustav Klimt, foi roubado pelos nazistas durante a guerra.

Helen Mirren vive Maria, que decide então processar o país. Ela pede auxílio a um inexperiente advogado que ainda tenta se encontrar em seu trabalho, vivido por Ryan Reynolds. Os dois embarcam em uma jornada pela Europa e até a Suprema Corte americana. Durante o percurso, eles acabam enfrentando seus medos e redescobrindo suas raízes. Um relato emocionante sobre história, família e amizade. Fofo recomenda!

                                                               bildnis-adele-bloch-bauer-detail

Dia da Enfermagem

12 de Maio, dia do nascimento de Florence Nightingale. Hoje começa a semana da Enfermagem no Brasil e em vários países do mundo. É dia de festa e de comemorações em hospitais e faculdades. Começam cursos e mesas redondas dos mais váriados tipos. Para mim, é uma semana para refletir sobre a profissão que escolhi. É tão difícil e ao mesmo tempo tão gratificante ser enfermeiro. Temos muitas responsabilidades e ainda existem tantas pessoas que não valorizam o nosso trabalho! Alguns pacientes nos desejam mil felicidades e agradecem a cada palavra e procedimento. Outros nos tratam mal e só faltam partir para a agressão física. A sensibilidade fica a flor da pele. Vemos a vida e a morte tão de perto. Quantas vezes não vemos pacientes com prognósticos ruins melhorarem? Quantas vezes não puxamos o carro de emergência para a beira de um leito e somos surpreendidos? Também presenciamos perdas inesperadas e para mim, nunca fica mais fácil. Alguns dizem que tem que se tornar frio para ser um bom enfermeiro. Pois para mim, ser sensível não diminui minha habilidade técnica.  O cotidiano hospitalar é corrido, é suado, é frustrante às vezes. Mas também é cheio de sorrisos e de superação. Parabéns a todos os profissionais da enfermagem!

Cabelos das estrelas

Já imaginou como você ficaria com o penteado e a maquiagem do seu artista preferido? No site da revista People você pode ver como seria essa transformação. Lá existe uma sessão chamada Style Watch. Você pode escolher uma das modelos do site ou fazer o upload de uma foto sua, de preferência de frente e com os cabelos presos. Então é só escolher entre os artistas, fazer alguns pequenos ajustes e pronto! Você pode tentar ficar ruiva como a Ashley Simpson, pode tentar a franjinha da Vanesa Hudgens ou os cachos da Mariah Carey. Eu testei e sinceramente, minhas fotos ficaram muito esquisitas!  Vale pelas boas risadas.

Eu e Billie Jean

Sou fã de música pop, sempre fui. Lembro de estar na casa das minhas amigas quando era bem pequena dançando as músicas do Michael Jackson. “Beat it” na minha cabeça virava purê… era uma farra só! Também gosto muito da Madonna, quando o show dela foi televisionado pela globo eu fiquei louca! Depois fui fã incondicional dos Hanson, daquelas que sonhava em casar com o Taylor… tudo bem normal. Então, eu estava terminando o meu plantão no hospital e a psicóloga avisa  “- Gente, o Michael Jackson morreu!” A notícia se espalhou, a mídia ficou bombardeando nossas cabeças com todas as transformações físicas e escândalos da vida dele. E Billie Jean apareceu. Não tem mais jeito, não posso pensar em Michael Jackson, nem ver aquela sua luva brilhante sem que eu ouça na minha cabeça o refrão de Billie Jean!  Até na corrida da Adidas, na semana passada… Adivinha que música eles resolveram tocar na largada da corrida?!

“Billie Jean is not my love, she’s just a girl telling I am the one. But the kid is not my son…”

Acho que já está no inconsciente coletivo, cada um tem a “sua” música. A da minha irmã é “ABC…” Minhas irmãs já nem riem mais, parece que todo mundo já se acostumou comigo e Billie Jean. Este post é a minha tentativa de deixá-la descansar em paz.

Meu dia de princesa

Hoje é o meu aniversário. Na minha casa, é o meu dia de princesa, quando podemos fazer o que quiser e aproveitar o dia. É o meu ano novo, o dia em que penso sobre a minha vida.

MUITA coisa mudou de um ano pra cá. Tenho um emprego que eu adoro, um namorado que me faz muito bem, poucos (mas ótimos!) amigos, seis medalhas das provas que eu corri, muitos sonhos e planos.  Preciso estudar mais, me cuidar mais e aprender a relaxar também… Acho que está muito bom para meu 1/4 de século!

parabens

Delicadeza

Não gosto de deixar os outros esperando. Tento estar sempre adiantada. Quando tenho um compromisso, acabo acordando antes mesmo do despertador tocar. Simplesmente, não quero ser desagradável nesse ponto. Me irrito quando tenho que ficar esperando… Nem pra nascer eu aguentei esperar os nove meses. Cheguei com 7 meses. Talvez essa seja a explicação pra essa agonia toda! Não sei se é questão de delicadeza ou chatice mesmo. A regrinha de ouro que tanto falam na escola: “não faça com os outros o que não quer que façam com você”. Mas parece que ser gentil ou simplesmente pensar um pouco no outro também está fora de moda, ou sei lá como chamar isso! Outro dia eu estava dirigindo na estrada e observando como os motoristas tratam uns aos outros. Dizem que o trânsito estressa, pois eu ainda acho que é apenas falta de educação. Talvez se repensarmos nossas atitudes alguma coisa mude.