Fada Madrinha

Ela queria um plano, um caminho. A Fada Madrinha das histórias infantis. Um ser encantado, com uma varinha de condão e pó de pirlimpimpim. Assim poderia voar para a Terra do Nunca e viver de aventuras. As roupas seriam novas e brilhantes. Os sonhos, realidade. O medo não existiria mais. Mágico pensar assim, não?

Fauna, Flora e Primavera

Fauna Flora e Primavera

Fada Madrinha - Cinderela

Fada Madrinha e Cinderela

Lembra quando a Fada Azul disse que o Pinóquio seria um menino de verdade? Era o maior sonho da vida dele! Tudo o que ele mais queria no mundo…

Descobrir os sonhos e desejos verdadeiros. Valorizar a própria essência. Ela consegue ver essa parte. Consegue, quase, não se importar com as opiniões alheias.

Tá certo, poderia ser apenas uma pessoa, de carne e osso, alguém atencioso e disposto o bastante para ensinar, proteger e guiar neste caminho. Segurar na mão durante a turbulência. Alguém aí se habilita a patrocinar minha ida para a Europa? Aquele violão perfeito? Ou o curso de Francês?

Não, o mundo prega independência. É cada um por si. Falta espaço para Fadas Madrinhas.

Você será um menino de verdade!

Você será um menino de verdade!

Talvez estas histórias existam principalmente para nos lembrar de olhar e ouvir a nós mesmos. Buscar força, resiliência, aquela capacidade de recuperar o equilíbrio após momentos de dificuldade, mesmo que seja num cantinho escondido da alma.

Sininho

Sininho

Anúncios

Se eu Ficar

Se Eu Ficar é um filme daqueles para assistir com uma caixinha de lenços do lado. O drama conta a história de Mia Hall (Chloe Grace Moretz), uma adolescente muito talentosa, apaixonada pelo violoncelo e por Bethoveen. Mia começa um relacionamento com Adam (Jamie Blackley), o garoto popular da escola e roqueiro em ascensão. Ela precisa escolher se fica com o rapaz ou investe no sonho de estudar na famosa escola de música Juilliard. Filha de pais roqueiros descolados a garota vê sua vida mudar drasticamente após um acidente de carro.

Confesso que chorei mais do que quando assisti a Culpa é das Estrelas…

O filme, começa bem. A família é responsável pela parte cômica, com diálogos engraçados e situações leves. A melhor amiga Kim (Liana Liberato) também é divertida. Na metade final, o longa perde um pouco do ritmo e vira dramalhão mesmo.

Mia fica vagando pelo hospital, relembrando momentos de sua vida enquanto “a luz” fica rondando a garota. A trilha sonora é bem divertida e diversificada, misturando rock e música clássica.

Se Eu Ficar

O filme é baseado no livro de Gayle Forman, best seller desde sua estreia, ficando atrás apenas de a Culpa é das Estrelas. A obra foi relançada no Brasil pela Editora Novo Conceito, que também adquiriu os direitos da continuação, chamada Para Onde Ela Foi, que relata o amor do casal do ponto de vista de Adam.

Sobre a morte e o morrer

A morte do Robin Williams no mês passado foi uma notícia chocante. Eu tinha acabado de entrar em um hotel em Salvador quando vi a notícia. Pensei muito sobre o assunto e resolvi escrever. Como uma pessoa que fazia todo mundo rir, que parecia tão alto astral pode ter chegado a esse fim?

O suicídio é algo perturbador, assustador e controverso. Já tive muitas experiências com este assunto e cedo na minha vida. Perdi duas amigas dessa forma quando ainda estava na escola. Também perdi dois familiares.

Todas as vezes me fiz as mesmas perguntas. Como podemos estar ao lado de alguém diariamente e não perceber que aquela pessoa está sofrendo tanto? Como podemos deixar de olhar apenas para nós mesmos e realmente ajudar alguém?

Me tornei enfermeira e na minha profissão também me deparei com situações tensas. Percebo que no mundo atual, cheio de tecnologia e redes sociais é mais importante ser feliz online do que na vida real. Cada pessoa tem uma personalidade e uma maneira de lidar com as situações da vida. Provavelmente não conhecemos ninguém a ponto de realmente entender as dores daquela pessoa, mesmo se falarmos de alguém próximo. Sim, o sofrimento nos faz crescer e aprender a viver. Mas pedir ajuda, seja pedir um ombro amigo para chorar num momento de angústia ou procurar um profissional, estas atitudes podem trazer tranquilidade.

Eu não tenho respostas para nada. Tento ser gentil com um sorriso, uma mensagem ou assando biscoitos. Espero que a vida seja mais do que curtidas na internet. Espero que sejam abraços e memórias na vida real.

Roda Gigante

Roda gigante. Um dia lá em cima, com a clara visão do horizonte. No outro bem embaixo, de cara na poeira. Quem liga para o sentido que roda? Cada um percebe o seu próprio momento. Apenas você, que sente o movimento, o frio na barriga e a náusea da descida.

Paciência. As minhocas da cabeça vão embora. Pássaros voltarão a cantar bonito lá fora. O tempo cura. Bobagem. E quando este tempo simplesmente não passa? Quando a única companhia é você mesmo e os seus pensamentos?

Foto: internet

Foto: internet

Aqueles sonhos no fundo da gaveta. E o desanimo que te impede de andar para a frente.

A névoa de hoje dificulta a visão. Mas o coração sabe que tudo tem prazo de validade. Não existe constância neste sentimento. Não é definitivo. A roda gigante vai girar, os lugares vão mudar e isso também vai passar.

Tartarugas Ninja

Na minha infância, eu adorava assistir desenhos. Eu curtia as tartarugas que amavam pizza e também sabiam lutar. Com o lançamento do filme das Tartarugas Ninja (e o apoio de um marido geek), eu fui assistir.

O filme conta a história das cobaias de laboratório que devido a uma mutação se transformaram. Eles estão enorme, bombados. Muito diferentes daqueles fofinhos do desenho nos anos 90. Os quatro irmãos Donatello, Raphael, Leonardo e Michelangelo foram criados pelo Mestre Splinter que os treinou como guerreiros ninja pois previa que o bullying seria pesado. Os rapazes se tornam justiceiros que buscam proteger a cidade dos bandidos do Clã do Pé.  A jornalista April O’Neil quer uma matéria que irá transformar sua carreira e acaba descobrindo segredos de um poderoso empresário.

O filme é cheio de cenas de ação e em alguns momentos o enredo fica bem arrastado. Os momentos mais engraçados são protagonizados pelas tartarugas, principalmente por Leonardo, apaixonado pela jornalista. O que mais me chamou a atenção foram os procedimentos estéticos que Megan Fox fez no rosto. Não curti a boca de pato… e a atuação da atriz continua bem fraca! Ela realmente não convence como a garota gente boa.

O filme, lançado pela Nickelodeon, é uma diversão no estilo sessão da tarde. Você não perde nada se esperar chegar na TV a cabo.

Divulgação