Dean Karnazes

Li um livro chamado “50 Maratonas em 50 dias: Segredos que aprendi correndo” do ultramaratonista americano Dean Karnazes. Li em apenas dois dias porque eu simplesmente não conseguia parar de me impressionar com a força e a motivação dessa pessoa para cumprir uma rotina tão estressante! Ele deixou um emprego em um escritório para se tornar um atleta profissional, um ultramaratonista daqueles que correm 150 km de uma vez… Eu, que sou uma corredora ainda em preparação para minha primeira meia maratona, me impressionei com a determinação e força de vontade deste homem.

No livro, ele fala sobre um desafio que ele mesmo se impôs: correr uma maratona por dia, em cada um dos 50 estados americanos em 50 dias consecutivos. Algumas provas foram realizadas em datas diferentes das originais para que ele pudesse cumprir seu cronograma. Ele participou de provas pequenas e também de maratonas famosas, como a de Nova York e Boston. Em algumas cidades, Karnazes correu acompanhado de poucas pessoas, em outras ele teve a companhia de milhares de corredores.

As histórias são impressionantes. Ele fala da garota que correu sua primeira maratona e concluiu a prova tendo que vencer seu próprio medo. Fala do japonês que “gastou” sua lua de mel para acompanhar o desafio. Fala das bolhas nos pés, da saudade da família, da dor e do cansaço que ele mesmo precisou enfrentar para concluir essa epopéia.

Não é preciso ser corredor, nem atleta para aproveitar essa leitura. Sim, o livro nos faz aprender muito sobre como ser um corredor mais preparado. Mas também nos faz pensar que podemos nos surpreender com a capacidade que nosso corpo e mente podem ter.

Quando estou correndo consigo deixar todas as preocupações e neuras no chão. Naqueles minutos, em que apenas eu e Deus estamos em contato eu escuto meu corpo e trabalho as minhas dificuldades. Ali não existem pacientes, salto alto, maquiagem… Sou apenas eu. Meu suor. Meus músculos. Eu consigo sentir a minha respiração e penso no movimento, no ritmo das passadas e no objetivo, que é a chegada. Vou usar aqui, as palavras do próprio Dean:

“A maratona arranca sem dó as camadas externas de nossas defesas e deixa o humano cru, vulnerável e nu. É aqui que se vislumbra a alma de um indivíduo. Cada insegurança e falha de caráter fica aberta e exposta para todo mundo ver. Nenhuma comunicação é mais real, nenhuma expressão é mais honesta. Não sobra nada para esconder. A maratona é o grande equalizador. Cada movimento, cada palavra pronunciada e não pronunciada é verdade radiante. O véu foi removido. Esses são os momentos intensos da interação humana, para os quais eu vivo”.

Para saber mais sobre os livros e sobre os projetos de Dean Karnazes (em inglês), acesse o blog na Runner’s World ou seu site oficial.

Foto: Runner’s World

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s