Delicadeza

Não gosto de deixar os outros esperando. Tento estar sempre adiantada. Quando tenho um compromisso, acabo acordando antes mesmo do despertador tocar. Simplesmente, não quero ser desagradável nesse ponto. Me irrito quando tenho que ficar esperando… Nem pra nascer eu aguentei esperar os nove meses. Cheguei com 7 meses. Talvez essa seja a explicação pra essa agonia toda! Não sei se é questão de delicadeza ou chatice mesmo. A regrinha de ouro que tanto falam na escola: “não faça com os outros o que não quer que façam com você”. Mas parece que ser gentil ou simplesmente pensar um pouco no outro também está fora de moda, ou sei lá como chamar isso! Outro dia eu estava dirigindo na estrada e observando como os motoristas tratam uns aos outros. Dizem que o trânsito estressa, pois eu ainda acho que é apenas falta de educação. Talvez se repensarmos nossas atitudes alguma coisa mude.

Céu de Brasília

Brasília. Cidade amada por muitos, odiada por outros tantos. Pra mim, é a minha casa, é parte essencial na minha vida. Tenho acordado muito cedo e apesar do cansaço e relutância em levantar, todo dia recebo um presente especial: posso assistir ao nascer do sol nessa linda cidade. O céu de Brasília é realmente um espetáculo. Seja durante a seca, quando o sol se torna avermelhado; nos finais de tarde, quando o céu se se pinta de cor de rosa, ou quando uma tempestade está se formando e as nuvens parecem uma aquarela, pintada a mão… Realmente, neste quesito, não há nada como o céu do cerrado.

 Como diria Caetano: “Céu de Brasília traço do arquiteto, gosto tanto dela assim…”

brasolia

Foto: http://img.olhares.com

Vida de Grey

Oi pessoal, mais uma vez demorei pra atualizar o blog. Ainda não me acostumei com o novo ritmo de trabalho e estou exausta! Essa vida de Grey’s Anatomy não é mole não. Quando eu entrei na faculdade, costumava pensar que o dia a dia num hospital seria sempre aquela loucura que eles mostravam no ER. Confesso que cheguei a ficar um pouco decepcionada quando percebi que não era bem assim. Hoje sou fã dos seriados médicos e me empolgo tentando acertar os diagnósticos  nos episódios. Tá certo que as enfermeiras quase sempre são zoadas por eles, mas isso é outra história… Fico feliz também por não ter um chefe como o House! Ainda tenho muito o que aprender como enfermeira. Só posso dizer que estou bem mais tranquila. A tensão e a apreensão inicial passaram e eu estou ADORANDO! Estou ralando, estudando e quero muito aprender o máximo possível durante essa experiência. Espero continuar me divertindo com os hospitais da ficção e fazer o melhor que eu puder nos hospitais da minha vida.

Foto: Divulgação